Manual de sobrevivência #1

Publicado: 29/07/2010 em Uncategorized

Outro dia fui ao shopping [pela enésima vez] e reparei que caras baixinhos como eu precisam seguir certas regras, certos padrões de comportamento para sobreviver nesse mundo canibal.

Uma delas, sem dúvida, é a regra do “empurre para não ser esmagado”, que encontra amparo na regra-mor do “todo baixinho é invocado”.

As pessoas, a partir do momento que entram num shopping parecem que estão em transe, ou perdem parte dos neurônios, ou são tomadas pela ‘pomba-gira-do-consumismo’, sei lá! Pare para reparar na forma como elas andam… parecem que nunca viram um shopping, por mais tempo que morem na cidade!

Antes de chegar no shopping ficam impacientes, com a maior pressa, seja com o cara que dirige o carro que segue à frente, ou com o motorista do ônibus. Mas na hora que passam da porta para dentro, perdem o sentido, perdem o objetivo de vida, e parece que o céu de repente fica cor-de-rosa, as pernas viram chumbo, e os olhos deixam de enxergar direito.

Essa minha reclamação é para aquelas ‘senhoras’ [principalmente] que ficam andando no shopping como se estivessem caminhando pela estrada dos tijolos amarelos, como se o mundo inteiro tivesse parado para ela assistir a vida num super ‘slow motion’, sabe?

Caramba! Sái da frente, droga!

Eu saio de casa com um objetivo a cumprir. Sabe aquelas ‘quests’ [missões] que a gente recebe num RPG de computador? Tipo, “vá até o shopping, converse com o vendedor, compre uma calça jeans e retorne”. Cara, é assim que as coisas funcionam comigo… eu vou, entro, compro, volto. Acho ridículo sair de casa para ir ‘passear’ no shopping. Pô, quer passear? Vá a um parque, vá à praia, vá à PQP, mas não a um centro comercial destinado a um objetivo específico: VENDER.

E agora você vai entender o porquê do “manual de sobrevivência”.

Um cara com objetividade como eu, chega no shopping e se derapa com uma multidão de ‘senhoras’ como as que eu descrevi. Adicione a isso o fato de eu ter 1,67m de altura. Caraca, eu fico sufocado no meio de tanta gente, e pior, não consigo me locomover, porque as dondocas ficam olhando as vitrines e eu não consigo sair do lugar.

Quando, com muito esforço, consigo fazer um contorcionismo e passar entre elas, pego uma reta e sigo meu caminho. Nisso, vem um monte de caras bem maiores que eu e querem que eu dê passagem! Não senhor!

Porque a regra de sobrevivência número 1 para baixinhos em shopping diz “empurre para não ser esmagado”. Assim, eu endireito minha coluna, reforço meus ombros, fixo o olhar para o ponto onde quero chegar e ando em linha reta, deixando ao cargo das pessoas saírem da minha frente.

E o resto que se dane!

Outro dia eu quase derrubei um. Meu ombro ficou um bom tempo dolorido, mas valeu à pena, porque pelo menos aquele cara passou por uma experiência que pode ter mudado a vida dele: daquele dia em diante, vai tomar mais cuidado ao andar, vai prestar mais atenção nos halflings assim como eu… kkkkk

Puts, como eu sou ranzinza! Mas é isso ae… sou assim mesmo.

E se isso te incomoda, ficam aqui duas dicas para mudar a vida de quem tem mais de 1,70m… quando andar numa multidão, dê passagem para as pessoas, não espere que todo mundo vá desviar de você, porque você não é insubstancial. A segunda dica é a seguinte… dondocas, shopping não é lugar de passear… quer caminhar tranquilamente e pensar na vida? Vá à praia, a um parque, ou qualquer outro lugar!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s