Sobre Rafinha Bastos comer a Wanessa Camargo… E algumas outras coisas que não posso deixar de falar!

Publicado: 06/10/2011 em Uncategorized

Em primeiro lugar, ECA! Prestem bem atenção na moça… E depois deem uma boa olhada no tal marido dela.

Qualquer um que more aqui em Vitória, de onde o ‘marido’ é, sabe muito bem com que ‘tipo de pessoa’ a bela resolveu se casar.

Bom, feitas essas considerações preliminares, quero manifestar meu total e irrestrito apoio ao Rafinha.

Penso que mais do que invocar a liberdade de expressão, garantida na Constituição da República Brasileira, é preciso invocar a liberdade de o telespectador trocar de canal.

Veja bem: se você assiste a um programa num canal e de repente alguém diz ou mostra algo que não te agrada, TROQUE DE CANAL!

O público que assiste programas como Comédia MTV, CQC, Pânico na TV, e outros do mesmo gênero, sabe exatamente a que tipo de humor está se expondo.

Diferentemente do que acontece com Zorra Total e A Praça é Nossa, programas como o CQC são destinados a um público diferente, jovem, que questiona a realidade. Ouvir uma frase como “eu comeria ela e o bebê” num programa como o CQC é milhões de vezes menos ofensivo do que ver bunda o tempo todo no A Praça é Nossa, no Domingo Legal, ou aquela horrenda [e hilária] representação da presidente ‘pilotando’ um metrô, no Zorra Total.

Quero dizer, para ser ainda mais claro, que pessoas comem pessoas o tempo todo. E dizer que comeria ela e o bebê pode ser facilmente compreendido como “eu comeria ela grávida ou não”.

Sinceramente, eu não comeria não… Vai que dá indigestão…

Agora, o que realmente me deixou puto nessa história toda foi o cara ser reprimido pelos colegas [Tas], além de ser afastado do programa.

Vi um comentário num site de um leitor dizendo o seguinte: “O cara faz tudo certo e ninguém nota… de repente comete um deslize e vira o pior ser humano do planeta???”. Concordo plenamente.

Na verdade, acho que quem deveria se fuder nessa história toda é a própria Band. Porque, convenhamos, Rafinha tem bastante talento para seguir com sua carreira e [quem sabe] levantar a audiência do SBT apresentando um programa semelhante ao que ele faz na Band, o tal “A Liga”.

Li na Veja uma declaração do Marcelo Madureira, do Casseta e Planeta, dizendo que o Rafinha é bobo… Hein??? Que autoridade alguém que é redator de Casseta e Planeta tem pra dizer que qualquer pessoa é boba? Eles são o ápice do que é considerado humor idiota, sem sentido e… BOBO!

Acho engraçado também essas organizações não- governamentais que defendem direitos das minorias e que [aparentemente] não têm nada melhor pra fazer e ficam assistindo televisão. Resultado: implicam porque o cara tá interpretando uma transexual chamada Valéria, implicam porque o Mion zuou a Nanny People, implicaram porque a MTV resolveu fazer piada com os autistas…

Então vamos lá: vou processar qualquer um que zoe quem usa óculos só porque eu uso óculos e represento uma minoria excluída. Ahhhh vai pra puta-que-pariu!!

Acho que esse país vai melhorar bastante quando cada um cuidar da sua própria bunda, quando deixarmos de nos preocupar com o que se diz no Twitter, quando ter ou não ter um perfil no Facebook não fizer a menor diferença, e quando, principalmente, shows de pseudo-artistas como o Justin ‘Biba’ deixarem de lotar estádios.

Olha, o que eu realmente queria dizer é que eu não comeria a Wanessa não, mas alguém, alguma hora, terá que acabar com a influência desse câncer na sociedade capixaba exercido pela família Buaiz.

E por falar em câncer, alguém avisa para o Magno Malta parar de meter o nariz aonde não é chamado?? Esse cara é um bandido disfarçado, que mantém uma casa de recuperação de viciados em drogas e que, para uma boa parte dos capixabas, funciona mais como uma escola do crime. Esse mesmo cara põe um bando de idiotas na rua para protestar contra o reconhecimento de uniões estáveis homossexuais, segundo ele, “em nome de Deus”… Mais uma vez, puta-que-pariu!

Como capixaba, lanço o desafio: o que de bom Magno Malta fez pelo Espírito Santo? Por mais que se procure, é difícil enxergar nele qualquer coisa que não seja lama e muita sujeira.

De volta ao assunto do suposto ‘humor negro’, eu tinha muitas restrições quanto a programas desse gênero. Criticava demais o Legendários, da Record, o Pânico na TV, da Rede TV, etc… Mas, sinceramente, agora, só de raiva, eu vou apoiar e assistir, porque não posso aceitar que caras como Ronaldinho e Magno Malta determinem o que eu posso ou não ouvir ou ver na televisão.

Mais uma vez: se não estiverem satisfeitos, troquem de canal! E sempre falo o mesmo do meu blog, se não gostar da minha opinião, feche a página ou volte ao Google e vá ler algum conto da Disney!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s